Começou o Palco Giratório, maior evento de artes cênicas do país!

Circuito contará com 20 grupos dos 12 estados do Brasil e Distrito Federal

Serão 625 apresentações artísticas e mais de 1.600 horas de oficinas. As cinco apresentações circenses, seis de dança, oito de teatro adulto e uma de teatro para bebês percorrerão 132 cidades de todas as regiões do país consolidando o Palco Giratório como uma das maiores ações de difusão e intercâmbio de artes cênicas do Brasil. Com sua programação caracterizada pela diversidade de expressões, qualidade de espetáculos e ações formativas, o Palco já alcançou 6 milhões de pessoas em suas 20 edições.

“É impossível não se emocionar por entender que essa ação é o lugar que qualquer manifestação cênica acontece. Encontrar a liturgia do teatro, da dança e do circo dá a dimensão exata do que é fazer uma ação desse porte e é de uma felicidade enorme o Sesc assumir junto com os artistas o risco de fazer arte”, diz Marcos Rêgo, Diretor de Cultura do Departamento Nacional do Sesc. 

O lançamento da 21ª edição do Palco Giratório aconteceu ontem, em Belo Horizonte. Em uma lona de circo montada na tradicional Serraria Souza Pinto, no centro da capital mineira, 250 pessoas, entre autoridades, artistas, técnicos e analistas do Sesc puderam assistir ao espetáculo “Eu sem você não sou ninguém”, da Companhia Turma do Biribinha. Teófanes Antônio Leite da Silveira, que encarna o palhaço Biribinha, patrimônio vivo da cultura alagoana, é o grande homenageado desta edição, que celebra o circo tradicional como lugar seminal do fazer artístico.

“A montagem desta lona me fez pensar no desafio que é ser artista de circo no Brasil. Estamos na terceira capital do país, e ainda assim testamos dez lugares diferentes até encontrar um para receber o Circo de Teatro Biribinha. Levar a arte do circo a cidades pequenas, em que muitas vezes o único espaço cultural está debaixo da lona, é de uma complexidade que me mostra o quanto só é possível realizar espetáculos com vontade e coragem de fazer. Tenho orgulho de estar em uma instituição que dá apoio a esses heróis”, destacou Luciano Fagundes, Diretor Regional do Sesc em Minas Gerais.

Programação:

24/03| Sábado

18h | Teatro Espanca!

Espetáculo: “Violento” do artista Preto Amparo (MG).

Sinopse: O espetáculo retrata a trajetória de um jovem negro na sociedade, diretamente atingido por abordagens policiais, encarceramento em massa, o genocídio em curso e a hipersexualização do corpo negro acrescida de elementos urbanos e ritos de passagens contemporâneos.21h | Sesc Palladium | Grande Teatro

Espetáculo: “Farinha Com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens ” do Coletivo Negro  (SP)    

Sinopse: A peça retrata a experiência de ser homem negro nas periferias das cidades. O espetáculo busca trazer a força da musicalidade para o palco e é também tributária ao legado dos Racionais Mc’s. Busca-se também uma relação íntima com o público por meio da palavra falada e cantada e, para isso, utiliza-se da construção poética da presença cênica: paisagens sonoras e imagéticas se materializam por meio do ato de contar, expor, refletir e dialetizar a experiência de ser negro.

 

25/03| Domingo

11h | Serraria Souza Pinto| Lona

Espetáculo: “Magia” da Turma do Biribinha (AL)

18h | Sesc Palladium | Grande Teatro

Espetáculo: “Alpendre” da Cia Suspensa (MG) 

A Suspensa é uma Cia que tem sempre um pé na dança (bem firme) e outro no circo contemporâneo. O Palco Giratório traz o espetáculo para levantar a reflexão sobre os hibridismos e também sobre o circo tradicional e o circo contemporâneo.

19h | Sesc Palladium | Foyer

Espetáculo: “Lopping: Bahia Overdub” dos artistas Felipe de Assis, Leonardo França e Rita Aquino (BA)

Sinopse: Looping: Bahia Overdub é festa, dança e política. As festas de largo de Salvador e suas contradições são a paisagem predominante do espetáculo que emerge do encontro entre pensamento sonoro e pensamento coreográfico. Looping constitui um estudo do tempo: repetição e acumulação. Movimentos de tensão e distensão da cultura através de procedimentos que organizam sonoridades, corpos e espaços.

 

26/03| Segunda-feira

 20h | Serraria Souza Pinto| Lona

Espetáculo: Apresentações de circenses locais 

  

27/03| Terça-feira

20h | Serraria Souza Pinto| Lona

Espetáculo: Apresentações de circenses locais 

 

28/03| Quarta-feira

20h| Serraria Souza Pinto| Lona

Espetáculo: “Tudo por causa do Tobias” da Turma do Biribinha

voltar para lista