Exposição do Observatório Nacional promove uma viagem no tempo e espaço

Em comemoração aos seus 190 anos, o Observatório Nacional realiza a mostra “Observatório Nacional – 190 anos: uma viagem no tempo e no espaço”, que acontece no Museu Histórico Nacional, centro do Rio de Janeiro. A abertura será no dia 23 de novembro, às 14h30.

O Brasil ainda vivia seus primeiros anos como país independente, quando D. Pedro I determinou a criação do Observatório Nacional para prestar serviços e constituir as bases científicas da jovem nação. A primeira sede do então Observatório Astronômico foi na Ladeira da Misericórdia, no extinto Morro do Castelo, estrategicamente posicionado próximo ao porto.

Quase dois séculos após sua fundação, o ON retorna ao centro da cidade. O Museu Histórico Nacional abre suas portas a uma das instituições pioneiras na ciência brasileira.  A exposição apresenta os principais marcos institucionais ao longo da história do ON e também as pesquisas realizadas atualmente, que projetam o Observatório Nacional como referência mundial nas áreas de astronomia, geofísica e metrologia em tempo e frequência. 

A mostra é resultado também da parceria com o Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), instituição de pesquisa voltada à memória da ciência, e que cedeu peças de seu acervo para exibição durante a exposição. A mostra contou ainda com o apoio do Instituto Nacional de Tecnologia, que fez o modelo tridimensional do asteroide Chariklo, um dos temas da mostra.

A exposição fica em cartaz até o dia 25 de fevereiro de 2018.

 

Serviço:

Exposição “Observatório Nacional – 190 anos: uma viagem no tempo e no espaço”

Museu Histórico Nacional – Praça Marechal Âncora s/n°, Centro, Rio de Janeiro/RJ

Abertura

23 de novembro, às 14h30

Visitação

24 de novembro de 2017 a 25 de fevereiro de 2018

Terça a sexta-feira, das 10h às 17h30

Sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h

 

Ingressos:

Inteira: R$ 10

Meia-entrada: R$ 5

Pessoas com idade até 21 anos e a partir de 60 anos;

Pessoas com deficiência e seu acompanhante;

Estudantes de escolas particulares;

Estudantes de universidades particulares e públicas

 

Gratuidades:

Crianças até dois anos de idade;

Estudantes e professores das escolas públicas;

Sócios do ICOM – International Council of Museum;

Servidores do IBRAM e do IPHAN;

Estudantes de Museologia;

Guias de turismo;

Artistas plásticos associados às organizações SINAP-ESP e AIP.

 

Observações:

Aos domingos a entrada é franca.

 

voltar para lista