Em clima de cabaré filosófico e transgressor, espetáculo “Noite do Sorriso Negro” mistura comédia, sátira e crítica social

Espetáculo multicultural cumpre temporada popular no Pavilhão Teatro de Anônimo, na Fundição Progresso

Diferentes manifestações artísticas, como o teatro, o circo, a comicidade, a música e a dança, compõem o repertório do espetáculo Noite do Sorriso Negro, em cartaz de sexta a domingo no Pavilhão Teatro de Anônimo – Fundição Progresso (Rua dos Arcos, 24 – Lapa). A temporada popular, em clima de cabaré e com direito à venda de drinks, caldos e sanduíches que podem ser consumidos durante a apresentação, tem ingressos no valor de R$ 15 (meia-entrada) e R$ 30 (inteira), à venda na bilheteria do espaço ou pelo Sympla

Noite do Sorriso Negro é um projeto de João Carlos Artigos, palhaço, ator e diretor que esteve em cartaz em novembro de 2019, na Arena do Sesc Copacabana. A nova temporada traz novidades (no elenco e na composição cenográfica), mas a essência do espetáculo se mantém – solos cênicos entrecortados ora por textos, números musicais, performances circenses e satíricas, valorizados pela inclusão do videografismo, obra do artista visual Caco Chagas, e a presença da Banda Só Love, Só Love, que se apresenta ao vivo durante todo o espetáculo. Em cena, gente preta como: Vilma Melo, Hugo Germano, Pati Souza, Fabio Freitas, Verônica Gomes, Caco Chagas, Berg Silva (in memoriam e à quem a temporada é dedicada), Beà Ayòóla e Pedro Paulo Júnior. 

A temporada no Pavilhão Teatro de Anônimo – espaço multicultural cuja estrutura é no formato cabaré, com mesas e cadeiras de bar, permite que o público possa assistir ao espetáculo enquanto consome drinks (caipirinhas, Mojito ou dose de Cachaça Magnífica), caldos (Feijão Mexicano ou Vegetariano) e Sanduíches (Pernil ou Esfregaço de Alho), numa proposta inspirada nos chopes berrantes, nos cafés cantantes, Chopes berrantes, no Teatro Negro de Revista, nas rodas de choro e samba da casa de Tia Ciata, Walter Pinto, Carlos Machado, as chanchadas de Grande Otelo, das improvisações e tipos carnavalizantes da Commédia dell’Arte, vaudevilles, dos brinquedos populares.

Noites do Sorriso Negro é uma fala aos sentidos, uma cena que começa logo ao entrar no teatro. Os espectadores serão conduzidos pelos cheiros, imagens, músicas, gostos e toques sutis, antropofagizados pela diáspora afro-pindorâmica. Seduzidos para junto fazer festa, formar a roda, dançar no terreiro, firmar o ponto e rolar o pagode.  Neste parangolé multiconfiguracional, o espaço-tempo, a separação palco e plateia, serão diluídas pelos fluxos dos encontros, pedindo licença aos nossos ancestrais para celebrar o ato teatral / ato comunhão.

“O nome do espetáculo foi escolhido porque eu sou palhaço e sigo acreditando no potencial da alegria, da festa. Quando sorrimos abrimos nossos sentidos, aumentamos nossas potências e compartilhamos generosamente o que temos de melhor. Hoje, mais que nunca, é fundamental construir narrativas alegres e poéticas Afropindorâmicas para podermos reexistir coletivamente. Estou vivendo um poliamor laboral, que nada mais é que o poder amoroso das infinitas possibilidades de confluir com diversidade existente nas experiencias coletivas de trabalho. Eu gosto de dizer que estamos juntos e separados, porque é necessária a valorização das individualidades coletivas. A Noite do Sorriso Negro é formada por artistas que eu admiro há tempos e agora tenho a chance de trabalhar com eles pela primeira vez. Olha o privilégio ter no elenco o Hugo Germano e a Vilma Melo. Oh sorte!”, reflete João Carlos Artigos.

FICHA TÉCNICA 

Palhaço Diretor do processo criativo – João Carlos Artigos  | Intérpretes Criadores – Fabio Freitas, Hugo Germano, João Carlos Artigos, Pati Sousa, Verônica Pereira Gomes, Vilma Melo e Veronica Pereira | Direção musical – Pedro Paulo Júnior | Músicos – Beà e Brazzavile Aragão | Iluminação – Guiga Ensá | Direção de Arte – Fábio Souza | Vídeo – Caco Chagas | técnico de Som – Breno Dub | Fotos – Berg Silva | Contrarregra – Arthur Costa | Produção Executiva: Ruth Almeida |Gestão Financeira – Flávia Berton | Direção de Produção – João Carlos Artigos 

 

Serviço:

Temporada: de 14 de outubro a 6 de novembro

Sextas e sábados: 20h

Domingos: 19h

Local: Pavilhão Teatro de Anônimo (R. dos Arcos, 24 – Lapa)

Ingressos: R$ 15 (meia entrada), R$ 30 (inteira), a partir do dia 26/09 pelo link: https://www.sympla.com.br/noite-do-sorriso-negro__1725850

Classificação: 12 anos 

(no domingo, dia 30 de outubro, não haverá espetáculo)

 

voltar para lista